quinta-feira, 30 de junho de 2011

ENGENHARIA CIVIL

Engenharia Civil

Bacharelado

Fonte: Guia do Estudante

http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/engenharia-producao/engenharia-civil-602943.shtml


É o ramo da engenharia que projeta, gerencia e executa obras como casas, edifícios, pontes, viadutos, estradas, barragens, canais e portos. O engenheiro civil projeta, gerencia e acompanha todas as etapas de uma construção ou reforma. Sua atuação inclui a análise das características do solo, o estudo da insolação e da ventilação do local e a definição dos tipos de fundação. Com base nesses dados, o profissional desenvolve o projeto, especificando as redes de instalações elétricas, hidráulicas e de saneamento do edifício e definindo o material que será usado. No canteiro de obras, chefia as equipes de trabalho, supervisionando prazos, custos, padrões de qualidade e de segurança. Cabe a ele garantir a estabilidade e a segurança da edificação, calculando os efeitos dos ventos e das mudanças de temperatura na resistência dos materiais. Ele também pode dedicar-se à administração de recursos prediais, gerenciando a infraestrutura e a ocupação de um edifício.

O mercado de trabalho
O mercado para o engenheiro está aquecido em todo o país, e a expectativa é melhorar ainda mais nos próximos anos. O bom momento atual é reflexo do crescimento da economia e de projetos do governo federal como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o Minha Casa Minha Vida, que aumentou a oferta de imóveis, o que beneficia o bacharel. Para os próximos anos, a demanda pelo profissional deve aumentar, já que dois grandes eventos serão sediados no país: a Copa do Mundo, em 2014, e os Jogos Olímpicos, em 2016. "Serão grandes construções, como portos, canais, barragens, que levam de quatro a cinco anos para ficar prontas. O mercado só tende a melhorar ainda mais", afirma José Gabriel Maluf Soler, coordenador do curso da PUC Minas. De acordo com ele, a construção civil é o setor que mais absorve esse bacharel. O aquecimento do mercado imobiliário nos últimos anos segue influenciando a grande procura por esse engenheiro. Escritórios de arquitetura também costumam contratar o profissional para atuar no planejamento de projetos. Entre os setores apontados como promissores, estão o de petróleo e gás, que deverão receber investimentos em obras de grande porte, como gasodutos, refinarias, plataformas, navios e estaleiros. Outras áreas com boa perspectiva são energia e saneamento básico.

Salário inicial: R$ 3.060,00 (6 horas diárias; fonte: Crea-SP).

O curso
Disciplinas como matemática, física, estatística, desenho e lógica são o forte do currículo. Portanto, prepare-se para exercitar suas habilidades em cálculo e desenho. Há atividades em laboratório e matérias das áreas de administração e economia que ensinam técnicas e métodos de gerenciamento de projetos e equipes. Nos três anos finais, você cursa disciplinas mais ligadas às áreas de especialização escolhidas: estruturas, construção civil, hidráulica e saneamento, transportes ou geotecnia. Para obter o diploma, o estágio é obrigatório, assim como um trabalho de conclusão de curso. Fique de olho: Há instituições que oferecem formação direcionada a uma área específica, como estruturas, transportes e meio ambiente. A Furg possui o curso de Engenharia Civil Costeira e Portuária.

Duração média: cinco anos.

O que você pode fazer

Construção urbana: Projetar, construir e reformar prédios e grandes instalações, como estádios esportivos, shopping centers e aeroportos.

Estruturas e fundações: Projetar e edifi car fundações e estruturas de madeira, aço ou concreto, que dão apoio às construções, calculando o material necessário e as dimensões da obra.

Gerência de recursos prediais: Manter em ordem a infraestrutura de prédios e estabelecer padrões de qualidade, ocupação e uso do espaço.

Hidráulica e recursos hídricos: Projetar, gerenciar e executar obras de barragens, canais, reservatórios, sistemas de irrigação, drenagem ou obras costeiras.

Saneamento: Fazer o projeto e construir obras de saneamento básico, como redes de captação e distribuição de água e estações de tratamento de água e esgotos.

Transportes: Projetar e construir obras de infraestrutura, como rodovias, ferrovias, viadutos, portos, metrôs e viadutos.



Curso de Engenharia Civil – UEM

Maringá
Neste link você encontra: Objetivo/Perfil do profissional a ser formado; Histórico do curso; Especificidades do curso/Campos de atuação; Seriação, conteúdo e objetivos das disciplinas.

Umuarama
Neste link você encontra:  Histórico do curso; Perfil do profissional a ser formado; Competências e Habilidades;  Seriação, conteúdo e objetivos das disciplinas.



TURNO: Integral
GRAU ACADÊMICO: Engenheiro Civil
PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos        Máximo = 9 anos


Concorrência do Vestibular de inverno 2011:

CURSOS
CAMPUS
INTEGRAL
MATUTINO
VESPERTINO
NOTURNO
Não
 Cotista
Cotista
Não
cotista
Cotista
Não
cotista
Cotista
Não
 cotista
Cotista
Engenharia Civil
Maringá
56,6
26,7
Engenharia Civil
Umuarama
40,0
25,7

Engenharia Civil - Programa "Na Real"

ENGENHARIA CIVIL - Programa "Pergunte ao Profissional"

Vida de Estagiário - Engenharia Civil












___________

terça-feira, 28 de junho de 2011

Programa Na Real - Guia do Estudante


Direito


Vida de Estagiário - Direito



>

DIREITO

Direito

Bacharelado

Fonte: Guia do Estudante


  
É a ciência que cuida da aplicação das normas jurídicas vigentes em um país, para organizar as relações entre indivíduos e grupos na sociedade. Zelar pela harmonia e pela correção das relações entre os cidadãos, as empresas e o poder público é a função do bacharel em Direito. Para isso, ele analisa as disputas e os conflitos com base no que está estabelecido na Constituição e regulamentado pelas leis, defendendo os interesses do cliente em diversos campos, como penal, civil, previdenciário, trabalhista, tributário e comercial. Resolve litígios que envolvem indivíduos ou empregados e empregadores. Defende o meio ambiente, os direitos das minorias e o patrimônio histórico e cultural. Existem duas carreiras distintas para esse bacharel: ele pode atuar como advogado ou seguir a carreira jurídica, trabalhando como advogado público, juiz, promotor de Justiça ou delegado de polícia. Para ser advogado é preciso passar em exame da OAB. Já o candidato a juiz, promotor ou delegado de polícia tem de prestar concurso público. Para se tornar juiz, além do concurso, é necessário ter dois anos de inscrição na OAB como advogado.

O mercado de trabalho
Desde o primeiro semestre de 2010 tramita no Senado um anteprojeto para elaboração do novo Código de Processo Civil. Ele prevê a criação de instrumentos para reduzir o tempo de tramitação de processos pela Justiça brasileira. Por isso, a demanda no setor público nas esferas federais e estaduais, que já é grande para o egresso do curso de Direito, deve aumentar. Faltam profissionais para trabalhar no Judiciário brasileiro e o número de magistrados ainda é menor que o necessário. Os concursos públicos para bacharéis deve continuar crescendo nos próximos anos. "Mesmo para vagas que exigem nível superior, não necessariamente em Direito, como para auditor ou analista da Receita Federal, os advogados têm boas condições de concorrer, pois já chegam mais bem preparados com o conhecimento de legislação", afirma Yaska Fernanda de Lima Campos, coordenadora do curso de Direito da UFMG. Estão com perspectivas de crescimento ramos mais recentes, como o direito ambiental e da tecnologia da informação. Empresas públicas e privadas, de vários setores, precisam de advogados para adequar suas atividades à legislação ambiental. O uso cada vez maior de recursos de informática valoriza o direito da tecnologia da informação, que lida com questões relacionadas à internet. Além dessas áreas, também têm destaque o direito internacional e o no campo da genética. A procura não parte apenas de escritórios de advocacia ou de grandes companhias com departamento jurídico, mas também de instituições do terceiro setor. No setor empresarial, multinacionais costumam empregar o bacharel para lidar com processos das áreas trabalhista, tributária, cível e empresarial, bem como os especialistas em direito internacional. Os escritórios de direito, por sua vez, abrem vagas para advogados e estagiários. Na carreira pública, na qual o graduado ingressa por meio de concurso para ser juiz, promotor, procurador ou delegado de polícia, um nicho em alta é a defensoria pública, voltada ao atendimento da população carente, que não tem recursos para contratar advogado. As parcerias público-privadas (PPP), incentivadas pelo governo, também aquecem o mercado para o advogado especialista em contratos públicos, admitido para trabalhar em prefeituras, governos estaduais e órgãos públicos de todo o Brasil.

Salário inicial: R$ 1.749,49 (até um ano de inscrição na OAB; fonte: Sindicato das Sociedades de Advogados dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro).

O curso

Foco na teoria
O curso da graduação é generalista e enfatiza as ciências humanas. Os três primeiros anos são essencialmente teóricos, com aulas de português, sociologia, teoria do estado e economia, além de matérias específicas do Direito: civil, constitucional, penal, comercial e medicina legal. Nos trabalhos práticos, o aluno atua como juiz ou advogado em simulações de julgamentos. Em geral, a carreira e a especialização a ser obtida numa pós-graduação começam a ser definidas no quinto ano, na escolha das disciplinas de formação específica. São obrigatórios o estágio e uma monografia para obter o diploma.

Duração média: cinco anos. 

O que você pode fazer

Há duas grandes carreiras: Advocacia e Carreira Jurídica. Cada uma oferece várias áreas de especialização e atuação:

ADVOCACIA
Representar empresas, instituições ou indivíduos e defender seus interesses e direitos nas seguintes áreas:

Arbitragem internacional: Resolver disputas comerciais, fiscais e aduaneiras entre países ou empresas e instituições de diversas nacionalidades.

Direito civil: Representar interesses individuais e particulares em ações referentes a propriedade e posse de bens, questões familiares, como divórcios e heranças, ou transações de locação, compra e venda. Pode especializar-se em: direito das pessoas, dos bens, dos fatos jurídicos, de família, das coisas, das obrigações e das sucessões.

Direito administrativo: Aplicar a legislação que regulamenta os órgãos e poderes públicos em sua relação com a sociedade.

Direito ambiental: Trabalhar em ONGs e empresas, lidando com questões que envolvam a relação do homem com o meio ambiente, como a deterioração da natureza provocada pelas atividades de uma indústria.

Direito comercial: Intermediar as relações jurídicas no comércio. Aplicar as legislações federal, estaduais e municipais na abertura, no funcionamento e no encerramento de estabelecimentos comerciais.

Direito da tecnologia da informação: Analisar as questões jurídicas ligadas ao uso da informática e às relações entre usuários, agentes e fornecedores, como provedores de internet, empresas de softwares, bancos e lojas virtuais, entre outros.

Direito do consumidor: Aplicar as normas que concedem aos cidadãos direitos perante fornecedores de bens e serviços.

Direito contratual: Representar pessoas físicas ou jurídicas na elaboração e na assinatura de contratos de compra e venda de bens ou serviços.

Direito de propriedade intelectual: Preservar e defender os direitos de autores sobre sua obra e protegê-los de roubos e falsificações.

Direito penal ou criminal: Preparar e apresentar a defesa ou acusação em ações referentes a crimes ou contravenções contra pessoas físicas ou jurídicas.

Direito trabalhista e previdenciário: Representar pessoas ou empresas em disputas entre empregado e empregador, questões sindicais ou de previdência social.

Direito tributário: Cuidar de princípios e normas relativos à arrecadação de impostos e taxas, obrigações tributárias e atribuições dos órgãos fiscalizadores.

CARREIRA JURÍDICA
Atuar em órgãos públicos de um município, de um estado ou da União, conduzindo investigações ou acompanhando e fazendo a intermediação do julgamento de ações ou processos. São quatro as áreas desta carreira:

Advocacia pública: Defender cidadãos que não podem pagar processos judiciais. Atuar como procurador municipal, estadual ou da União, representando seus interesses, zelando pela legalidade dos atos do Poder Executivo em ações como licitações e concorrências públicas.

Delegacia de polícia: Elaborar inquéritos policiais, chefiar investigações e emitir documentos públicos.

Magistratura: Julgar processos e expedir mandados de prisão, de busca ou apreensão. O juiz federal julga causas de interesse da União que envolvam tributos federais e previdência social. O juiz da justiça comum decide conflitos entre pessoas físicas, jurídicas e o poder público que não digam respeito à União, como questões de família e de tributos estaduais e municipais.

Ministério público: Defender os interesses da sociedade perante o juiz, promover ações penais, apurar responsabilidades e fiscalizar o cumprimento das leis. O promotor de Justiça representa os interesses dos portadores de deficiência e dos ausentes. Tutela direitos da criança, do adolescente e da família e ocupa-se das causas sociais, como defesa do ambiente, dos direitos do consumidor e do patrimônio cultural e histórico. Como procurador da Justiça, o bacharel exerce essas mesmas funções, só que em tribunais.





Curso de Direito – UEM

Neste link você encontra: Histórico do curso; Perfil do profissional a ser formado; Competências e Habilidades; Seriação, conteúdo e objetivos das disciplinas.

TURNOS: Matutino e Noturno
GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Direito
PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos        Máximo = 8 anos



Concorrência do Vestibular de inverno 2011:

CURSOS
CAMPUS
INTEGRAL
MATUTINO
VESPERTINO
NOTURNO
Não
 Cotista
Cotista
Não
cotista
Cotista
Não
cotista
Cotista
Não
 cotista
Cotista
Direito
Maringá
52,7
21,8
41,2
31,0




___________

Medicina - Programa "Na Real"

Medicina 





Vida de Estagiário - Medicina

MEDICINA - Programa "Pergunte ao Profissional" (Parte 2)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

MEDICINA - Programa "Pergunte ao Profissional" (Parte 1)

MEDICINA

Medicina


Fonte: Guia do Estudante

http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/saude/medicina-601803.shtml


É a ciência que investiga a natureza e as causas das doenças humanas, procurando sua cura e prevenção. A saúde humana é o objeto de estudo do médico. Ele pesquisa e trata disfunções e moléstias, escolhendo os melhores procedimentos para preveni-las e combatê-las. Para isso, tem de estar sempre bem informado a respeito de novas drogas e equipamentos que proporcionem aos pacientes os diagnósticos e os tratamentos mais avançados e eficientes. Com um conhecimento aprofundado dos órgãos, sistemas e aparelhos do corpo humano, faz diagnósticos, pede exames, prescreve medicamentos e realiza cirurgias. Participa também de programas de prevenção e de planejamento da saúde coletiva. Há trabalho para o médico em hospitais, clínicas, postos de saúde e empresas. Grande parte atua também em consultório próprio. Pode trabalhar ainda como consultor em sites especializados, voltados para o exercício da Medicina.

O mercado de trabalho

"Os formados encontram mais vagas na rede privada de hospitais. Na rede pública, a maior rotatividade está no atendimento de emergência", diz Lucio Pereira de Souza, coordenador do curso da UFRJ. O Sudeste concentra 55% dos profissionais e Norte e Nordeste têm falta de médicos. Enquanto São Paulo tem a maior concentração de profissionais - um médico para 239 habitantes -, em Roraima a proporção é de um para 10.306, média inferior à de nações africanas pouco desenvolvidas, segundo pesquisa do Conselho Federal de Medicina. Além de ter poucos médicos, o estado do Amazonas ainda registra que 88% deles estão em Manaus. "Por isso estamos desenvolvendo estratégias para que a progressão da carreira do médico via concurso público se dê como na magistratura. Ele é enviado para uma cidade onde os serviços dele são mais urgentes, e o profissional é transferido depois de acordo com essa necessidade", explica Desire Carlos Callegari, primeiro-secretário do Conselho Federal de Medicina. Os estados do Norte e do Nordeste têm oferecido mais vagas aos médicos no setor público, principalmente por intermédio do Programa Saúde da Família (PSF). Quem estiver disposto a abdicar da infraestrutura das grandes metrópoles pode encontrar vagas nas regiões mais afastadas. O aumento na proporção de idosos na população brasileira é um fator que promete aquecer as áreas de cardiologia e geriatria, sobretudo em cidades de médio e grande portes. O mercado também se abre para novas áreas, como genética e estudos sobre os mecanismos da memória. Há procura, ainda, por médicos do trabalho e alergistas, em regiões com grande concentração industrial, e também por médicos intensivistas (que trabalham em UTIs). Em todo o Brasil também há oportunidades para os graduados que querem se dedicar à formação de outros alunos de Medicina e à pesquisa - para essa última é requerida pós-graduação.

Salário inicial: R$ 2.860,00 (24 horas semanais em hospitais, clínicas, casas de saúde, laboratórios de pesquisas e análises clínicas; fonte: Sindicato dos Médicos de São Paulo).

O curso
O currículo é puxado, o período é integral e há seminários e pesquisas, além dos plantões em hospitais. Nos dois primeiros anos, o aluno aprende matérias básicas, como anatomia e patologia. Outras disciplinas são bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, fisiopatologia dos sinais e sintomas das doenças, entre outras. Boa parte das instituições de ensino oferece disciplinas práticas no início do curso para que o aluno vá se familiarizando com as atividades. Lidar com pacientes, só a partir do terceiro ano, nas disciplinas profissionalizantes e no treinamento em atendimento. Os dois anos de residência médica, depois de formado, são para o graduado se especializar.

Duração média: seis anos.

Curso de Medicina - UEM

Neste link você encontra: Objetivo/Perfil do profissional a ser formado; Histórico do curso; Seriação, conteúdo e objetivos das disciplinas.

TURNO: Integral
GRAU ACADÊMICO: Médico
PRAZO PARA CONCLUSÃO:  Mínimo = 6 anos       Máximo = 9 anos


ESPECIFICIDADES DO CURSO/CAMPO DE ATUAÇÃO
Após os seis anos de curso, o aluno recebe o diploma de Médico. Poderá, então, optar por se dedicar à área de saúde pública, trabalhar junto a hospitais públicos ou privados, dando atenção ao indivíduo doente. Poderá também optar pela clínica privada de consultório. Caso tenha intenção de se especializar, deverá realizar residência médica na área de sua escolha. A duração dessa especialização depende de suas particularidades e graus de complexidade, variando de 2 a 5 anos em média. Outra opção é a dedicação à carreira universitária, sendo importante a realização de mestrado e/ou doutorado após a residência médica. Poderá, ainda, investir em pesquisa e ser pesquisador no Brasil ou no exterior


Concorrência do Vestibular de inverno 2011:

CURSOS
CAMPUS
INTEGRAL
MATUTINO
VESPERTINO
NOTURNO
Não
 Cotista
Cotista
Não
cotista
Cotista
Não
cotista
Cotista
Não
 cotista
Cotista
Medicina
Maringá
318,1
133,7



___________



Olá galera!

A partir de hoje postaremos periodicamente no blog informações referentes às profissões de interesse das turmas. Iremos iniciar pelas profissões mais citadas por vocês. Nosso objetivo é que alunos, professores e comunidade externa publiquem dúvidas referentes à tal profissão, comentem o que acharam dos informes e vídeos e enviem matérias que encontraram enquanto pesquisavam as profissões de interesse.
Esperamos os comentários, críticas e sugestões!
___________

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Vídeo que exemplifica o conceito de trabalho coletivo

Como sugerido pela professora Angela, postamos um vídeo que exemplifica o conceito de trabalho coletivo.


video


Modalidade dos cursos técnicos e de graduação

Informações sobre a diferença entre cursos técnicos, tecnólogos, bacharelado e licenciatura, e educação a distância.

CURSOS TÉCNICOS – DIPLOMA TÉCNICO

O que é um curso técnico?
É um curso de nível médio que objetiva capacitar o aluno com conhecimentos teóricos e práticos nas diversas atividades do setor produtivo. Acesso imediato ao mercado de trabalho é um dos propósitos dos que buscam este curso, além da perspectiva de requalificação ou mesmo reinserção no setor produtivo. Este curso é aberto a candidatos que tenham concluído o ensino fundamental e para a obtenção do diploma de técnico é necessária a conclusão do ensino médio. O curso técnico não é um curso de graduação, e sim um curso profissionalizante. 

Como se dá a articulação de cursos técnicos com o ensino médio?
De três formas: integrada, concomitante ou subsequente. Na forma integrada, o aluno, com uma única matrícula, frequenta curso cujo currículo foi planejado reunindo os conhecimentos do ensino médio às competências da educação profissional. Na forma concomitante, ocorre uma complementaridade entre o curso técnico e o ensino médio. Nesta modalidade o aluno tem duas matrículas. Na forma subsequente, o aluno, ao se matricular no curso técnico, já concluiu o ensino médio.


CURSOS DE TECNOLOGIA – DIPLOMA TECNÓLOGO

O que é um Curso Superior de Tecnologia?
É um curso de graduação, que abrange métodos e teorias orientadas a investigações, avaliações e aperfeiçoamentos tecnológicos com foco nas aplicações dos conhecimentos a processos, produtos e serviços. Desenvolve competências profissionais, fundamentadas na ciência, na tecnologia, na cultura e na ética, tendo em vista ao desempenho profissional responsável, consciente, criativo e crítico.
É aberto, como todo curso superior, a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em processo seletivo. Os graduados nos cursos superiores de tecnologia denominam-se tecnólogos e são profissionais de nível superior com formação para a produção e a inovação científico-tecnológica e para a gestão de processos de produção de bens e serviços e estão aptos à continuidade de estudos em nível de pós-graduação.

Os cursos superiores de tecnologia são de graduação?
Os cursos superiores de tecnologia são de graduação, com características especiais, e obedecerão às diretrizes contidas no Parecer CNE/CES 436/2001 e conduzirão à obtenção de diploma de tecnólogo.

Posso concorrer a uma vaga em concursos públicos com diploma de tecnólogo?
O contratante tem autonomia para decidir a qualificação do servidor que busca. Contudo, caso a exigência seja de nível superior e/ou graduação, o formado em cursos tecnólogos está apto a prestar o concurso. Ressalte-se a exceção em caso de solicitação específica da formação em licenciatura e/ou bacharelado. Portanto, o fator determinante é o teor do edital de cada concurso no qual estarão discriminados os títulos exigidos

Quais as vantagens do ensino tecnológico frente aos cursos de graduação tradicionais? Só o tempo de duração?
A vantagem principal é que as graduações tecnológicas formam profissionais em áreas onde não há outras graduações. Pilotar aeronaves comerciais, por exemplo, é uma atribuição regulamentada apenas para quem tem formação específica para isso.


EDUCAÇÃO PRESENCIAL E A DISTÂNCIA

É ensino/aprendizagem onde professores e alunos não estão normalmente juntos, fisicamente, mas podem estar conectados, interligados por tecnologias, principalmente as telemáticas, como a Internet. Mas também podem ser utilizados o correio, o rádio, a televisão, o vídeo, o CD-ROM, o telefone, o fax e tecnologias semelhantes.
  
Hoje temos a educação presencial, semi-presencial (parte presencial/parte virtual ou a distância) e educação a distância (ou virtual). A presencial é a dos cursos regulares, em qualquer nível, onde professores e alunos se encontram sempre num local físico, chamado sala de aula. É o ensino convencional. A semi-presencial acontece em parte na sala de aula e outra parte a distância, através de tecnologias. A educação a distância pode ter ou não momentos presenciais, mas acontece fundamentalmente com professores e alunos separados fisicamente no espaço e ou no tempo, mas podendo estar juntos através de tecnologias de comunicação. Na educação a distância, os alunos fazem as provas e estágios de forma presencial, mas assistem as aulas e estudam em casa.  



BACHARELADO E LICENCIATURA


O bacharelado é o curso superior que confere ao diplomado competências em determinado campo do saber para o exercício de atividade acadêmica ou profissional. Esses cursos conferem diploma de bacharel e/ou título específico da carreira (enfermeiro, por exemplo). Eles habilitam o profissional a exercer sua profissão na área que escolheu, ocupando funções relacionadas a essa área no mercado de trabalho.

A licenciatura, por sua vez, prepara o estudante para dar aula como professor na educação básica. Os cursos de licenciatura são voltados para a formação de professores, que podem atuar no Ensino Fundamental e no Médio, em escolas das redes pública e privada. A formação se dá dentro de uma área específica (Matemática, Letras ou História, por exemplo), assim como no bacharelado. A diferença é que, além das disciplinas dessa área, o aluno de licenciatura cursa disciplinas voltadas para a formação pedagógica, ou seja, aprende a ser professor.

Informações obtidas no site do Ministério da Educação.


Sites

Olá galera!


Estou enviando alguns sites interessantes que comentei nos encontros!


Aproveitando pra corrigir uma informação do encontro de hoje com o 2ºF: a concorrência do vestibular da UEM de inverno deste ano para arquitetura foi de 77,2 não cotistas, e de 45,7 cotistas.
Confiram os outros cursos no site! http://www.cvu.uem.br/concorrencia.html


Outros sites importantes:


http://guiadoestudante.abril.com.br/
http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/
Informações sobre cursos e universidades


http://enem.inep.gov.br/
Informações sobre o ENEM


http://www.pen.uem.br/html/modules/tinyd0/index.php?id=17&secao=cursos
Cursos de graduação da UEM


http://www.senai.br
http://www.pr.senai.br/
Informações sobre cursos técnicos


http://www.nead.uem.br/cms/
Cursos a distância oferecidos pela UEM


Pesquisem e se informem! =)

quarta-feira, 8 de junho de 2011

SONHOS (Mauro Luis Iasi)


Poema enviado pela Profª. Drª. Silvana Calvo Tuleski, supervisora do Projeto de Orientação Profissional e professora da Universidade Estadual de Maringá. 



Segue um poema, revolucionário para refletir:



SONHOS (Mauro Luis Iasi)


Ás vezes sonho incoerências
em desalinho com meu tempo pequeno.
Sonhos, assim, despudoradamente humanos.
Sonhos, assim, desavergonhadamente felizes.
Ainda que a cidade triste desautorize,
ainda que as fábricas ergam seus muros cinzas
onde guardam minha classe da luz do dia
e roubam seus corpos das carícias da noite.
Sonho subversivamente desperto
que meu sonho está ali bem perto,
tanto que sinto cheiros descabidos
e minha boca antecipa o gosto dos delírios
como fossem pães recém-nascidos.
Sonho desavisadamente alegre
com uma casa de janelas amplas
com jardins e flores e plantas
e discos e filmes e livros
e tanta sede e fome tanta
que em qualquer fruta a ceia é santa.
Sonho que nos relógios quebrados e inúteis
as aranhas amarelas fazem com calma suas casas
e em dias longos e quentes
ex-lagartas apaixonadas estreiam suas novas asas.
Sonho que o mar fica ali em frente
onde as ondas e as horas inquietas
martelam as costas cansadas do continente
e na pele de praia do planeta, a areia
tritura seus minúsculos náufragos
num contínuo mastigar de conchas e dentes.
Sonho, então, que caminhas... linda... pela praia
e nosso cão te acompanha alegre
e você é tão feliz... tão feliz ... tão feliz que quase esquece
de toda a pré-história da humanidade,
da trajédia dos séculos e da miséria destes anos
em que andamos, por tanto tempo, militando.
Militando e sonhando que lutamos.
Lutando e militando porque sonhamos
que o mundo pode ser, enfim, a casa onde moraremos
sonhando, para sempre, que nos amamos.



IASI, Mauros Luis. Meta amor fases. Coletânea de poemas. São Paulo:Expressão Popular, 2008.